Que organização hoje não busca produtividade e alta performance em seus processos e entregas? Não é por acaso que a inovação tecnológica tem sido cobiçada e cada vez mais procurada – em todos os setores, não apenas em TI. Tanto é que uma projeção do IDC (Internacional Data Corporation), aponta que os gastos com tecnologia para transformação digital chegarão a 6 trilhões até 2022. 

No entanto, quem já pratica metodologias ágeis sabe que essa mudança não acontece do dia para noite. Um dos reflexos desse cenário é o nascimento do Agile Coach, profissional responsável por orientar as equipes na implementação de metodologias ágeis, fornecendo ferramentas, treinamentos e mentorias. Nesse artigo, você se  aprofundará nas habilidades desse especialista e irá saber porque sua atuação é tão necessária para o sucesso ágil dos negócios.

O que faz um Agile Coach?

Agile Coach é quem implementa a metodologia ágil em empresas. Seu papel é garantir resultados e entregas bem-sucedidas, além de ajudar a corporação a navegar pelos métodos escolhidos. 

Mais importante que a execução de processos é saber identificar a metodologia correta a ser utilizada. Diferentes desafios exigem soluções distintas, e um profissional  Agile Coach é quem terá o conhecimento para direcionar a equipe neste processo de escolha.

Além disso, orientar pessoas e equipes no caminho ágil é uma tarefa complexa em que, além da experiência técnica, são necessárias as habilidades e atitudes de um treinador profissional.

Habilidades essenciais de um Agile Coach

Os Agile Coaches utilizam seus conhecimentos em gerenciamento de projetos, TI e outros campos relacionados para entender o que funcionará em cada negócio. Como alguns funcionários podem não estar familiarizados com a cultura ágil, é importante se concentrar nos fundamentos e tornar o framework acessível a todos.

Esse profissional precisará ter uma forte comunicação e habilidades interpessoais, já que estará trabalhando próximo aos funcionários da empresa, em todos os níveis, incluindo a liderança. Entre as habilidades mais comuns estão:

  • Expertise em metodologias ágeis

É imprescindível que o Agile Coach conheça profundamente os princípios do ágil e seus frameworks e métodos, como, por exemplo: o Scrum e o Kanban. Com conhecimentos sólidos e domínio de uma versátil caixa de ferramentas, o profissional poderá ajudar empresas de diferentes perfis e segmentos a encararem as transformações impostas pelo ágil a chegarem aos melhores resultados.

  • Bom comunicador

O bom Agile Coach é um ouvinte atento e tem sensibilidade para entender os feedbacks verbais e não-verbais dos clientes. Ele também é curioso e questionador, com a pergunta na hora certa para levantar as informações necessárias para o seu trabalho. É importante ter uma comunicação clara e direta, além de respeitar e ter facilidade de adaptação às diversas culturas.

  • Facilitador

O profissional deve ser um facilitador no processo de trabalho e alertar as equipes sobre os caminhos e os compromissos de cada um, além de criar um ambiente propício a descobertas e realizações.

  • Focado

A proposta Agile pressupõe trabalho com foco para desenvolvimento ágil e voltado para as necessidades dos clientes. O Agile Coach precisa trabalhar com foco extremo para desempenhar seu papel de orientador do modo de trabalho ágil no dia a dia.

Benefícios organizacionais 

A implementação do Agile pode ajudar a simplificar processos, mas não é fácil fazer alterações profundas em uma organização. Engajar os envolvidos com uma nova metodologia requer um esforço significativo. Dessa forma, esses treinadores não são apenas responsáveis ​​por organizar uma equipe ágil, eles também ajudam a empresa a adotar a agilidade como uma mudança cultural. 

Para implementar adequadamente a metodologia, um Agile Coach precisa incentivar a aceitação de todos os envolvidos, como funcionários, gestão e clientes.

Perfis dos Agile Coaches

Não há uma estratégia única para adaptação às metodologias ágeis, pois cada empresa terá necessidades exclusivas no processo. Para ajudar a preencher essas diversas necessidades, existem três tipos de perfis:

  • Técnicos: esses especialistas treinam em estreita colaboração com os desenvolvedores, e normalmente têm experiência com codificação e integração, que são habilidades necessárias para trabalhar com o time de desenvolvimento.
  • Gestão: esses treinadores se concentram mais em estabelecer liderança para equipes ágeis e supervisionar a adoção bem-sucedida do Agile.
  • Não-diretivos: oferecem suporte individualizado para pessoas ou organizações que procuram resolver problemas específicos relacionados ao Agile.

A jornada ágil

Em um cenário de rápidas transformações, há vantagens em ter gestores habituados ao aprendizado de métodos novos, e que entendem quando aplicá-los. Novas abordagens continuarão aparecendo, e os Agiles estarão propensos a se adaptarem a elas.

O caráter adaptável da função fará com que esse especialista tenha uma das atividades mais estimadas, já que ajuda as organizações a serem mais ágeis e a ganharem competitividade em um ambiente de negócios de mudanças constantes.

Por fim, o papel do Agile Coach vai muito além de ensinar um time a trabalhar com Kanban, XP, Scrum ou outra metodologia ágil. O legado que ele deixa para uma organização questiona o “por que”, “como” e o “que” a equipe deve adotar para ter agilidade, performance e produtividade. Ou seja: esse profissional atua profundamente para entregar mais que uma metodologia: uma mudança de cultura e de conhecimento da organização. 

Gostou do conteúdo? Então compartilhe agora nos comentários a sua percepção. Você acredita que um Agile Coach pode realmente mudar uma organização?